Les Enfants Terribles fantastic pics / As fantásticas fotos de Les Enfants Terribles

Some days ago, Nika Garrett, a London guide (check out her website!), shared on Twitter some pictures published on the Les Enfants Terribles website.

They show London – specially Soho – mainly in the 60s and 70s, and they are amazing!

  • Elas mostram Londres – especialmente o bairro do Soho – principalmente nos anos 60 e 70, e são incríveis!

I haven’t found out who is behind this lovely page. Anyway, it is worthy visiting it – I’ve been doing it a lot.

  • Não sei quem está por trás dessa adorável página. De qualquer forma, vale a pena visitá-la – tenho visitado bastante.

I’m publishing some of its pictures here – they are all taken from Les Enfant Terribles website. Enjoy it!

  • Publico aqui algumas de suas fotos – foram todas tiradas do site Les Enfant Terribles. Divirta-se!
22nd February 1926:  Old Compton Street in London's Soho.  (Photo by Topical Press Agency/Getty Images)

22nd February 1926: Old Compton Street in London’s Soho (Photo by Topical Press Agency/Getty Images)

A view down Dean Street, Soho, London, August 1955. (Photo by BIPS/Hulton Archive/Getty Images)

A view down Dean Street, Soho, London, August 1955 (Photo by BIPS/Hulton Archive/Getty Images)

1956 jiving in soho square

1956 Jiving in Soho Square

1960's Carnaby Street

1960’s Carnaby Street

1973 Tottenham Court Road

1973 Tottenham Court Road

Flamingo

Flamingo

Advertisements

London from the rooftops / Londres dos telhados

London from the Rooftops is an eight-year-old project by James Burns.

  • Londres dos Telhados é um projeto de oito anos de James Burns.

To document photos from London’s rooftops, he has spent a lot of time gaining access to some of its tallest office blocks and construction sites to get a view of the city that only a small few have seen.

  • Para documentar as fotos dos telhados de Londres, ele gasta tempo negociando acesso a alguns dos mais altos prédios comerciais e em construção para obter uma vista da cidade que poucos já viram.

Check out this selection published by the London Live TV channel. How not to love London?

  • Veja essa seleção publicada pelo canal de TV London Live. Como não amar Londres?

Gallery

London Instagramers / Os Instagramers de Londres

@london Instagram / O Instagram da conta @london

@london Instagram / O Instagram da conta @london

 

In case you are not familiar with it, Instagram is a photography app that allows you to share your pics with friends and family, if your profile is locked, or with the world as a whole.

  • Caso você não esteja familiarizado, o Instagram é um aplicativo de fotografia que permite que você compartilhe suas fotos com amigos e familiares, se seu perfil for bloqueado, ou com o mundo inteiro.

 

You have to get an account to follow people using your smartphone, but you don’t need to have it if you just want to check profiles on browsers.

  • Você tem que ter uma conta para seguir as pessoas usando o seu smartphone, mas não precisa ter se quiser apenas verificar os perfis em navegadores da Internet.

 

I’ve decided to list my favourite London instragramers. These people make me happy on a daily basis, offering diverse images of my beloved city – sometimes colorful scenes, sometimes dark ones; basic and ordinary landscapes or very unknown places and people, it doesn’t matter.

  • Decidi listar meus instragramers favoritos de Londres. Essas pessoas me fazem feliz todos os dias, oferecendo diversas imagens da minha amada cidade – às vezes cenas coloridas, às vezes, escuras; paisagens básicas e comuns, ou lugares e pessoas desconhecidos, não importa.

 

@icreatelife_ Instagram / Página do perfil @icreatelife_

@icreatelife_ Instagram / Página do perfil @icreatelife_

 

The good thing is they deliver London for me in their very special, peculiar and personal ways, and I highly appreciate it! No special preferences here – they are listed following the alphabetical order!

  • O bom é que eles me entregam Londres em suas formas peculiares, pessoais e muito especiais, e eu agradeço muito por isso! Não há preferências aqui – eles são listados por ordem alfabética!

 

Oh – London has its own official Instagramers group, and you can know more about it at http://instagram.com/igerslondon.

 

@mattscutt account / Perfil de @mattscutt

@mattscutt account / Perfil de @mattscutt

 

My list:

  • Minha lista:

 

http://instagram.com/_london_i

http://instagram.com/alanisko

http://instagram.com/anagasston

http://instagram.com/ash

http://instagram.com/byteriagain

http://instagram.com/chelseadebs

http://instagram.com/ecolephoto

http://instagram.com/eurokeith

http://instagram.com/fiireman

http://instagram.com/gcooler

http://instagram.com/hmp23london

http://instagram.com/icreatelife_

http://instagram.com/intereverything

http://instagram.com/jacob

http://instagram.com/jeera

http://instagram.com/london

http://instagram.com/londonbird

http://instagram.com/madedigital

http://instagram.com/mattscutt

http://instagram.com/mevallieres

http://instagram.com/micia973

http://instagram.com/miss_lucifer_

http://instagram.com/MPSASU

http://instagram.com/mrwhisper

http://instagram.com/nickyrlondon

http://instagram.com/robinldn

http://instagram.com/rugfoot

http://instagram.com/samlucasmore

http://instagram.com/thelondonheli

http://instagram.com/thepastamaster

http://instagram.com/thiscitylifeldn

http://instagram.com/tschang

 

London Gig Guide

London Gig Guide 67

Being in London or not, it is possible to track which bands are playing all round the town, and get to know them before they become the next “big thing.”

  • Estando em Londres ou não, é possível acompanhar as bandas que estão tocando em toda a cidade, e conhecê-las antes que se tornem a próxima “grande coisa”.

London Gig Guide is a weekly radio show that presents bands you can watch playing in London in the coming week, in the best small venues.

  • London Gig Guide é um programa semanal de rádio que apresenta bandas que você pode assistir em Londres na próxima semana, nos melhores e menores lugares.

No big acts! They try to bring us the very brand new music, played by bands and performers who came directly from their garage!

  • Nada de grandes shows! Eles tentam nos trazer a música novíssima, interpretada por bandas e artistas que vêm diretamente da garagem!

I’ve been listening to the podcast for some weeks now, and I have found out lovely singers and musicians! Highly recommend! This week, my favourite acts are Daniel Jeanrenaud (‘It’s gonna rain’), Gemma Ray (‘Shake Baby Shake’) and Attu (‘We Are Ordinary People’). Try it!

  • Eu tenho escutado o podcast por algumas semanas agora, e descobri ótimos ​​cantores e músicos! Recomendo! Esta semana, os meus favoritos são Daniel Jeanrenaud (‘It’s gonna rain’), Gemma Ray (‘Shake Baby Shake’) e Attu (‘We Are Ordinary People’). Experimente!

Como fazer de Londres o melhor lugar para crescer

Algumas semanas atrás, escrevi sobre a plataforma Changing London (ou ‘Mudando Londres’): dois londrinos, David Robinson e Will Horwitz, criaram um site para apresentar, debater e desenvolver ideias ousadas e ambiciosas de cidadãos e amigos para o próximo prefeito de Londres.

Durante o inverno europeu de 2013/14, quase 150 posts foram submetidos com ideias para a cidade. Agora, eles começaram a reuni-las em uma série de seis documentos de reflexão.

O objetivo é lançar um documento por mês, a fim de informar e influenciar o debate sobre a prefeitura e ajudar a levantar as ambições do próximo prefeito.

O primeiro documento é “O melhor lugar do mundo para crescer”, e você pode baixá-lo aqui. Eles explicam:

Este documento baseia-se nas ideias (…) para propor uma visão possível para o próximo prefeito de Londres: uma cidade re-orientada para nossas crianças, garantindo à próxima geração um conjunto de direitos para que possam nos obrigar a prestar contas. Um ótimo lugar para crescer. As ideias são – esperamos – instigantes e, em alguns casos, radicais, mas são provisórias e há muito mais a ser dito”.

Crianças em Lambeth, Londres. Foto: Lewis Clarke - http://www.geograph.org.uk/profile/11775

Crianças em Lambeth, Londres. Foto: Lewis Clarke – http://www.geograph.org.uk/profile/11775

Resumindo: e se o prefeito, os negócios, serviços públicos, instituições de caridade e cidadãos estivessem determinados a fazer de Londres o melhor lugar na Terra para criar uma criança? Faz parte do conteúdo: uma comunidade divertida e amigável, o primeiro passo para uma carreira, um rendimento digno e um bom lar e o direito de ser ouvido.

Por que se importar? Bem, eles esperam que os políticos usem essas ideias – você pode contribuir. Afinal, o prefeito de Londres tem o maior mandato eleito diretamente do Reino Unido. Eleitores devem apoiar candidatos com uma visão e um programa que combinem com a escala da oportunidade; que seja justo, possível de entregar e fortemente ambicioso. Que assim seja!

Estudantes visitam a Trafalgar Square. Foto: David Holt - https://www.flickr.com/photos/zongo/

Estudantes visitam a Trafalgar Square. Foto: David Holt – https://www.flickr.com/photos/zongo/

A primeira cidade-parque nacional do mundo

No mês passado, descobri a campanha pelo Greater London National Park, e confesso que fiquei surpresa!

Nunca tinha pensado que tal iniciativa fosse possível!

A ideia, basicamente, é fazer de Londres a primeira cidade-parque nacional do mundo – ainda não existem ‘cidades-parques nacionais’, e eles acreditam que essa é uma oportunidade. Eles afirmam:

Londres é um lugar extremamente diversificado. 8,3 milhões de humanos que falam 300 línguas dividem a cidade com 13 mil espécies selvagens, bem como uma grande quantidade de gatos e cães. (…) 60% de Londres é de terreno aberto e 47% da Grande Londres é verde. Assim como os 3 mil parques, 142 reservas naturais locais, 36 locais de especial interesse científico, 4 Patrimônios Mundiais da UNESCO e 2 Reservas Naturais Nacionais dentro dos limites da cidade, existem 3,8 milhões de jardins privados. Por seu tamanho, Londres é uma das cidades mais verdes do mundo – algo para comemorar”.

logo

O que mudaria?

Daniel Raven-Ellison, um geógrafo “guerrilheiro” e organizador da campanha, escreveu um artigo no Guardian, explicando:

A finalidade estatutária do status de parque nacional é ‘conservar e realçar a beleza natural, a vida selvagem e cultural do patrimônio da área’ e ‘promover oportunidades para o conhecimento e apreciação das qualidades especiais do parque pelo público’. E se a gente levasse essas ideias e as aplicasse em toda Londres? Acho que isso iria mudar radicalmente a forma como vemos, pensamos, concebemos, administramos e utilizamos a cidade”.

A localização do "parque" Londres e dos demais parques do Reino Unido, publicado no site oficial da campanha

A localização do “parque” Londres e dos demais parques do Reino Unido – mapa publicado no site oficial da campanha

Ele defende que ser ativo ao ar livre melhoraria a saúde coletiva e poderia influenciar positivamente em condições como obesidade e sáude mental. Além disso, custos com a qualidade do ar, mudanças climáticas e enchentes poderiam ser atenuados por uma estratégia ecológica forte que aumentasse os habitats naturais.

Hyde Park - foto: B. Monginoux /Landscape-Photo.net (cc by-nc-nd)

Hyde Park – foto: B. Monginoux /Landscape-Photo.net (cc by-nc-nd)

Aos que perguntam por que os londrinos deveriam permitir outra camada de governança ou que dizem que isso se parece mais um novo pedaço de papel para status, eles respondem:

Esta não é uma proposta para mudar a política de planejamento na capital. O Greater London National Park não teria os poderes de planejamento que tantos moradores não gostam em Parques Nacionais. Também não substituiria as milhares de organizações que já fazem um trabalho incrível em toda a capital. (…) O papel de liderança do parque seria o de informar e inspirar as melhores práticas, ajudar a coordenar e promover melhor a biodiversidade de Londres e as oportunidades de lazer”.

O que você acha? Eles têm um site muito completo, com muita informação, e uma petição para ser assinada.

Eles também apoiam a Ponte Jardim, sobre a qual já falamos aqui.

Woodcote Village Green, em Croydon, Londres - Foto: Ewan Munro - https://www.flickr.com/photos/55935853@N00/

Woodcote Village Green, em Croydon, Londres – Foto: Ewan Munro – https://www.flickr.com/photos/55935853@N00/

Um dia inteiro para a música

No próximo sábado, Londres vai sediar o Music Day, um dia de eventos públicos gratuitos para celebrar a linguagem universal da música.

music 3

Originado na França, em 1982, ele acontece anualmente no dia 21 de junho – no solstício do meio do verão europeu. No ano passado, o dia foi comemorado em 108 países e 726 cidades ao redor do mundo.

A ideia é levar a música para as ruas – parques, esquinas, terraços de cafés, telhados, travessias subterrâneas e playgrounds, apesar de alguns shows acontecerem em locais fechados.

Apresentação na festa do ano passado

Uma das apresentações no ano passado

O Reino Unido começou a participar em 2013, com 20 eventos de Belfast a Jersey. Como neste ano a data cai em um sábado, a expectativa dos organizadores é reunir muitos mais shows e pessoas.

Todos estão convidados a participar – você pode tocar/cantar, organizar, emprestar equipamentos e apoiar o dia. No caso de querer participar, mas não saber como, eles oferecem uma ótima página de inspiração.

Verifique a lista de eventos: performances ocorrem em várias cidades e são divididas em 24 estilos musicais. É música para todos os gostos!

music previous years 2

Uma das apresentações no ano passado