Quem quer viver no passado?

É muito fácil sentir que você está vivendo dias vintage ao caminhar por Londres, e isso não se restringe à década de 1960, quando a cidade viveu sua “Swinging era”.

Você pode sentir que está antes e antes no tempo, uma vez que é muito comum encontrar prédios construídos no século 19, 18 e até mesmo 17.

Mas não basta apenas andar por aí. É possível viver uma experiência real de estar no passado, não importa quando. Restaurantes, mercados, festas, lojas e passeios oferecem situações e produtos diferenciados que fazem toda a diferença!

Foto: Jorge Miranda Jr.

Foto: Jorge Miranda Jr. – http://www.instagram.com/jorgemirandajr

O Vintage Festival foi realizado no fim de semana passado fim de semana, 15 e 16 de março, em Southbank, região central entre a London Eye a ponte de Waterloo. O grupo de instagramers da cidade, Instagramers London, estava lá para tirar aquelas fotos mágicas, e você pode dar uma olhada nelas usando as hashtags #vintagefestival e #igerslondon ao acessar sua conta no Instagram.

Keep the classics

Estando na cidade ou querendo manter-se atualizado sobre tudo relacionado aos velhos tempos, The Vintage Guide to London é o ponto zero. Eles oferecem grandes cenas vintage organizadas por época – desde a vitoriana à década de oitenta – e é possível procurar por lugares próximos ao seu endereço na cidade.

Eles estão em todas as principais mídias sociais que existem, mas a que eu mais gosto é a página do Tumblr deles; há um monte de fotos maravilhosas. No Pinterest, as imagens são organizadas por tema – cabelo e beleza, bares, restaurantes, cafés. Muito útil!

Lena Weber é a fundadora e editora-chefe do site; ela o abriu em junho de 2010. Ela também dirige a revista Queens of Vintage – não especificamente ligada a Londres, mas uma joia para fatos e produtos antigos.

A revista semanal gratuita TimeOut mantém um guia vintage em seu site, onde até endereços clandestinos e lojas de troca de produtos estão listados – “Os clandestinos eram lugares para a bebedeira ilegal que ganharam destaque durante a época da Lei Seca, na América de 1920. Mas desde então, assumiram um status lendário: xícaras de chá cheias gim, músicos de jazz e roupas chamativas e retrôs”, esclarecem.

Finalmente, o livro The Rough Guide to Vintage London, publicado em maio de 2013, é também uma grande fonte para um guia dos velhos tempos:

Ele cobre mais de 200 atrações baratas e de luxo, de pontos de referência em East End dos bairros hiper-cool de Hoxton e Shoreditch, aos empórios excêntricos do West End, assim como a seleção de mercados de Londres e as lojas vintage mais cheias de classe ao norte e ao sul do centro, todos marcados em um mapa colorido.

O livro é do consultor-editor Wayne Hemingway e escrito por Francis Ambler, Emily Bick, Samantha Cook, Nicholas Jones e Lara Kavanagh. Pegue o seu no site da Amazon e vá viver aqueles velhos dias mágicos… Não importa em que época.

Foto: Jorge Miranda Jr.

Foto: Jorge Miranda Jr. – http://www.instagram.com/jorgemirandajr

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s